Sobre o Futuro de Nash

18,00

Descrição

O autor era – e, vamos lá, ainda é – um devorador de novelas de ficção científica, Algumas…
A sua deceção com o género da literatura foi aumentando á medida que se amontoavam as obras escritas nos decénios após a II Guerra Mundial, porque a mensagem geral se acinzentou para além do suportável…. Estes romances ensombram – se progressivamente, ao longo da segunda metade do século XX… Planetas gelados, acabrunhados e vidas esperançadas, povos escravizados por dotadores sádicos anunciam um futuro que não desejo para a espécie humana. à imagem da selva humana das cidades americanas.
A parábola Sobre o Futuro de Nash procura fugir a essa evolução onde a maioria das anglo-saxões afundam a ficção científica, a qual me fazia acreditar em mundos bem-aventurados.
Uma advertência qualquer romance de ficção científica baseia – se num contrato tático entre o leitor e o escritor, segundo o qual todos, ou quase todos, os acontecimentos são admissíveis.
Com que finalidade?
Qual a minha resposta?
Desejaria que ela transparecesse sem ambiguidade no Futuro de Nash.

Informação adicional

de

Mário Moutinho de Pádua

Editora

Edições Fenix

Edição

Setembro de 2021

Encadernação

Capa Mole

Páginas

170

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Sobre o Futuro de Nash”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.