O Conde d’Abranhos e a Catástrofe

7,70

Disponível por encomenda a fornecedor

Descrição

Em 1879, Eça redige de um fôlego O Conde d’Abranhos, que apenas seria postumamente publicado e que constitui a sua mais contundente crítica romanceada da intriga política constitucional. (O editor chegou a propor que se publicasse sem indicação de autoria.) É o romance que mais diretamente corresponde à crítica institucional das primeiras Farpas: concentra de um modo particularmente sarcástico um conjunto de traços satíricos que, diversamente doseados, se distribuirão noutras obras por vários figurantes do carreirismo político ou burocrático.

Informação adicional

de

Eça de Queirós

Editora

Porto Editora

Edição

Novembro de 2015

Encadernação

Capa Mole

Páginas

192

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “O Conde d’Abranhos e a Catástrofe”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.