Limiares da Representação – Memória e trauma na obra de W. G. Sebald

10,50

REF: 9789897554384 Categorias: , , Etiquetas: ,

Descrição

Neste colorido o texto sebaldiano capta o acto testemunhal nas suas contradições em que memória e esquecimento confluem sem procurar, contudo, a sua resolução. A omnipresença da cinza é pois marca da irresolubilidade, da ruína, do resto e do resíduo que oscilam como duplas potências do esquecimento e do testemunho. Como Aleida Assmann acutilantemente refere “trace” e “trash”, palavras às quais poderíamos acrescentar “ash”, divergem apenas numa mínima inflexão sonora. […]

O estilo periscópico de Austerlitz e os excursos de Anéis de Saturno dão conta de uma vontade inclusiva de várias vozes vindas do passado, que transforma as narrativas sebaldianas num aglutinar de diversas histórias que narradores e personagens urdem numa rede de afinidades electivas. […] é através da encenação autorreflexiva das convenções da ficção romanesca, da monografia histórica, do testemunho memorial ou da narrativa de viagem que na obra de Sebald o passado surge também como sujeito à manipulação vinda de vários quadrantes, abraçando uma existência no limiar.

Informação adicional

de

Inês Robalo

Editora

Edições Húmus

Edição

Setembro de 2020

Encadernação

Capa Mole

Páginas

128

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Limiares da Representação – Memória e trauma na obra de W. G. Sebald”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.