Jaime Batalha Reis na Rússia dos Sovietes (1917-1918) Dez dias que abalaram um diplomata português

18,00

Descrição

O livro pioneiro de Joaquim Palminha Silva, que agora se reedita na sua integralidade mas com uma nova organização, apresenta e analisa criticamente a correspondência diplomática e os relatórios daquele que era ministro plenipotenciário da República Portuguesa na Rússia quando eclodiram as duas revoluções em 1917.

Quiseram os ventos da História que Jaime Batalha Reis (1847-1935), um dos membros da Geração de 70 – companheiro na juventude de Antero de Quental, Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão, Oliveira Martins, Teófilo Braga, entre outros – fosse um espectador directo de acontecimentos que então abalaram o mundo, primeiro como embaixador em S. Petersburgo, junto do governo czarista, depois da revolução de Fevereiro na mesma capital, baptizada de Petrogrado, junto dos sucessivos governos provisórios e, finalmente, sem o reconhecer, junto do governo bolchevista após a revolução de Outubro.

Informação adicional

de

Joaquim Palminha Silva

Editora

Edições Afrontamento

Edição

2ª edição
2017

Encadernação

Capa Mole

Páginas

304

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Jaime Batalha Reis na Rússia dos Sovietes (1917-1918) Dez dias que abalaram um diplomata português”

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.