Fenomenologia da Depressão – Aspectos Constitutivos da Vivência Depressiva

16,00

REF: 9789899006744 Categorias: , , Etiquetas: ,

Descrição

Uma nova colecção luso-brasileira publicada pela Documenta em Portugal e pelas Editora PUC-Rio e NAU Editora no Brasil.
Coordenação de André Barata, Fernando Gastal de Castro e Marcelo S. Norberto A coleção Fenomenologia e Cultura responde a duas lacunas no âmbito da publicação de obras em língua portuguesa da área do pensamento fenomenológico: ensaios inéditos sobre os desafios societais e culturais do nosso tempo a partir de abordagens fenomenológicas originais por autoras e autores luso-brasileiros; e a criação de um espaço de publicação simultânea de ensaios em ambos os países, com distribuição comercial.

Suprir estas duas lacunas representa um contributo significativo para a demonstração prática da atualidade e relevância intelectual da fenomenologia além dos limites confinados do público de especialistas e para a estabilização de uma ponte perene de partilha de resultados de investigação e obras entre as duas geografias.

Em suma, uma comunidade fenomenológica com duas geografias, em vez de duas comunidades fenomenológicas com a mesma língua; alargar-se uma comunidade de leitores de fenomenologia no universo intelectual luso-brasileiro; trazer um estímulo a que reconhecidos fenomenólogos brasileiros e portugueses tragam a público ensaios capazes de, sem perda de rigor, chegar a audiências mais vastas; finalmente, convocar a fenomenologia, seu patrimônio de pensamento, variedade de abordagens metodológicas e sua cultura, para o enfrentamento dos problemas e desafios do tempo que vivemos.

Fabio Caprio Leite de Castro quer resgatar a questão dos sintomas da apreensão estritamente cientificista, que obscurece diversos trabalhos da psicologia contemporânea. Se Eric Kandel, Nobel de Medicina, defende, com justeza, que só há um futuro promissor tanto para a psicologia quanto para a neurociência se ambas dialogarem, Fenomenologia da Depressão relembra a urgência de se observar o caráter estrutural da reflexão filosófica neste processo, não enquanto clínica, o que seria uma apropriação de função indevida, mas na qualidade de uma descrição rigorosa da vivência, das relações constituídas, do solo sobre o qual ocorre a experiência humana.

Se quiséssemos, ao fim do livro, retomar sua força vital e em sintonia com o pensamento ali exposto, poderíamos subscrever as palavras de Émile Zola em J’Accuse: «Meu dever é falar, eu não quero ser cúmplice. Minhas noites seriam assombradas pelo espectro do inocente que ali expia, na mais terrível das torturas, um crime que ele não cometeu».
[Marcelo S. Norberto]

Informação adicional

de

Fabio Caprio Leite de Castro

Editora

Documenta

Edição

Outubro de 2021

Encadernação

Capa Mole

Páginas

240

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Fenomenologia da Depressão – Aspectos Constitutivos da Vivência Depressiva”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.