&etc… Magazine das Artes, das Letras e do Espectáculo publicado pelo «Jornal do Fundão» entre 1967 e 1971

35,00

Descrição

Este livro edita, em fac-simile, os vinte e seis suplementos do &etc…, publicados originalmente no Jornal do Fundão entre 1967 e 1971 e coordenados por Vitor Silva Tavares que, mais tarde, fundará a sua reconhecida editora &etc. A compilação destes magazines num único volume permitirá reler as contribuições de dezenas de conceituados e marcantes artistas portugueses, que comunicaram ao longo de cinco anos no suplemento cultural publicado no Jornal do Fundão. Esta edição fac-similada contextualizará o seu conjunto como ponto-cardeal da imprensa literária portuguesa da segunda metade do século XX, devolvendo a sua originalidade a novas leituras e a um público mais vasto do que o que pôde ler e conservar estes objectos, agora raros.

De Alves Redol a Herberto Helder, de Luiz Pacheco a Pedro Oom, de Vergílio Ferreira a Alexandre O´Neil; furtamo-nos a enumerar os mais de cem personagens da arte portuguesa do século XX que preenchem as folhas do magazine aqui republicado. Deixamos o leitor surpreender-se pela diversidade e pela criatividade de um momento único na história da imprensa regional do nosso país, quando ainda em ditadura José Cardoso Pires e António Paulouro convidaram um jovem editor para coordenar um suplemento literário de um jornal supostamente de província. Oferecemos de novo estas páginas efémeras a entrar na casa dos leitores, com a contextualização possível de um momento cuja magia está também na incapacidade da sua explicação. O Maio de 68 aconteceu em Portugal e foi publicado no Jornal do Fundão.

Informação adicional

Editora

Jornal do Fundão & Canto Redondo

Encadernação

Capa Dura

Páginas

252

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “&etc… Magazine das Artes, das Letras e do Espectáculo publicado pelo «Jornal do Fundão» entre 1967 e 1971”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.