Distopia

O nome escolhido para a livraria, Distopia, surge a partir de um dos géneros literários com algumas das obras mais marcantes da literatura internacional, nomeadamente “1984” de George Orwell, “O Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley ou “Fahrenheit 451” de Ray Bradbury. As sociedades descritas nestes universos ficcionais são anti-utopias, mundos caracterizados muitas vezes pela desumanização e por governos totalitários, e foram utilizadas por diversos autores como forma de crítica social e política, para chamarem a atenção para o declínio da sociedade real. Seguindo as pisadas desses autores, na livraria Distopia, numa aparente contradição, acredita-se que a Literatura, a Música, a Cultura e as Artes de uma forma geral, são fundamentais para uma sociedade mais livre, onde conhecimento, entretenimento e imaginação andam a par.