Novidades




Destaques


Como Um Pedaço de Terra Virgem

Virgínia Dias começou a fazer poemas antes de saber escrever. Inspirava-se nos poetas populares, nos contos da avó, nas peças de teatro que via ao seu colo e que imitava às escondidas no dia seguinte. Inspirou-se sobretudo na injustiça, o grande mote da sua poesia. No inferno da ceifa e do suão, na humilhação do manajeiro, no salário de miséria, na escola interrompida aos 11 anos para ir trabalhar no campo, esse campo que é ao mesmo tempo a sua prisão e a sua paixão.
Aos 40 anos o marido descobriu-lhe poemas guardados em gavetas. Tinha vergonha de ser poeta sem métrica. Ocasionalmente, participou em concursos nos quais arrebatou prémios e menções honrosas. Pierre-Marie Goulet filmou-a cantando e dizendo poemas seus na triologia iniciada com o filme Polifonias. A sua poesia, essencialmente oral, foi sendo publicada e recolhida, primeiro por Paulo Lima, depois por Marta Ramos. Passados mais 40 anos, está finalmente reunida nesta antologia quase completa, à qual se junta um CD de poemas ditos entre canções e histórias da vida, com vista sobre a planície e todo o universo que dali se vislumbra.


Obra Reunida

Nem de propósito.

«E variando agora um pouco, quer de ambiente quer de amigos, amigos são também alguns que cruzam a porta da &etc, venerável buraco da Rua da Emenda onde se fala de muita coisa: livros, traduções, poesia, tudo menos dinheiro.»

Rui Caeiro, «Mis amigos», in «O Sangue a Ranger nas Curvas Apertadas do Coração», Maldoror, 2019.



Novidades Ficção



Os Medina e Vasconcelos

A Academia Portuguesa da História acaba de distinguir com o Prémio Fundação Calouste Gulbenkian – História da Presença de Portugal no Mundo a obra Os Medina e Vasconcelos: História de uma Família, de Maria de Lurdes Caldas

Shaping Shape

Após um longo período de trabalho a Architectural Affairs irá lançar a sua primeira publicação intitulada “Shaping Shape” perseguindo a vontade de disseminar a reflexão daquelas que são as tangências disciplinares da Arquitetura.

A nova editora da Universidade de Lisboa


Novidades Literatura Infanto-Juvenil

À Procura de Ontem

Um rapaz decide ir à procura de ontem, pois foi o seu melhor dia de sempre. Para isso, usa todo o seu conhecimento científico na tentativa de voltar ao passado, mas sem sucesso.

É então que vai ter com o avô e lhe pede ajuda. Este vai mostrar-lhe que mais importante do que voltar a ontem é viver plenamente o hoje. Todos gostamos de guardar as boas recordações de experiências passadas, mas o melhor ainda pode estar para vir. Há que aproveitar tudo o que de bom o dia de hoje nos pode trazer.

Um livro feliz e nostálgico, com ilustrações num estilo muito original, que nos conta uma história com espírito caloroso e reconfortante sobre a relação próxima e os fortes laços familiares entre avós e netos.



Música

Novidades Música

Em Destaque: Stones of Babylon – Hanging Gardens

Playlist Semanal