Livros

Novidades

 

 


             João Tordo – A Mulher que Correu Atrás do Vento


Quatro mulheres. Três cidades. Um século. E uma poderosa história de amor e de perda a uni-las.


 

                              Maré Alta de Pedro Vieira

 


Um retrato social de uma época extensa, com peripécias históricas e decisões políticas sentidas na pele das pessoas comuns.

 

Cabe quase tudo num século de vida de um povo. Naufrágios e glórias, luz e trevas, gente levantada e de joelhos. E, durante todos esses anos, a maré sobe e desce. Há um país que se vai transformando, mesmo visto de longe. Há homens em fuga para a frente, que trocam de nome e de moral. Há mulheres de dentes cerrados. Há filhos deixados para trás. Meadas de histórias e de sangues às quais se perdeu o fio.

Num romance sem heróis, onde todos lutam, sobrevivem e morrem a tentar ser livres, é possível, embora vão, tentar destrinçar, no meio do medo e da culpa, onde acaba a ficção e começa a realidade. E se, por vezes, a intimidade da escrita nos aproxima de acontecimentos distantes, noutros, é a frieza da narrativa que resguarda momentos de grande profundidade. Cortesia de um dos romancistas mais promissores da literatura portuguesa contemporânea, Maré alta é um retrato cru e épico do Portugal do século XX e de quem o viveu, no limiar onde a esperança, o sonho e a memória se confundem e perdem na sucessão de marés.

Um século é muito tempo. Um século não é nada, quando aprendemos a nadar.

 

                                         Viagens de Olga Tokarczuk

 


O coração de Chopin é secretamente levado de volta para Varsóvia pela sua irmã; uma mulher vê-se obrigada a regressar à Polónia para envenenar o seu primeiro amor, moribundo numa cama; um homem começa a enlouquecer quando a mulher e o filho desaparecem misteriosamente, apenas para, do mesmo modo, reaparecerem subitamente — através destas e outras histórias e personagens, brilhantemente relatadas ou simplesmente imaginadas, Viagens explora, ao longo dos séculos, o significado de se ser um viajante, um corpo em movimento, não apenas através do espaço, mas também do tempo. 

De onde provimos? 
Para onde vamos ou regressamos? 

Fascinante, intrigante e de uma originalidade rara, este livro é uma resposta sublime a todas estas questões, uma teia de reflexões que entretece ficção, memória e ciência. Uma exploração profunda sobre o corpo humano, a vida que surge, a morte e o movimento, levando-nos ao âmago do próprio significado de humanidade.

 

       George Steiner – Das Cinzas do Silêncio à Palavra de Fogo

 


 

O presente livro constitui uma tentativa conjunta de compulsar a obra de um dos mais singulares pensadores da nossa contemporaneidade – George Steiner (Extraordinary Fellow do Churchill College, University of Cambridge). 

Figura de referência das Humanidades e da cultura em geral, não só pela excelência da sua produção ensaística, mas também pelo modo elevado como entendeu o seu magistério, George Steiner foi agraciado em 2009 com o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Lisboa. 

No Acto de Outorga das Insígnias, G. Steiner foi apadrinhado por José Pedro Serra, que proferiu o elogio, a que se seguiu uma breve intervenção do homenageado. 

No sentido de promover a divulgação da obra steineriana em Portugal, o presente volume inclui o Elogio Académico, seguido do discurso de agradecimento proferido por G. Steiner. 

Contempla, ainda, três textos ensaísticos em torno da sua obra, a entrevista A Arte da Crítica, bem como uma extensa lista bibliográfica que contempla os trabalhos mais relevantes de Steiner e a exegese crítica que, durante as últimas décadas, tem sido produzida em torno do seu pensamento.

 

                            Indulgência Plenária de Alberto Pimenta


«Num dia de Março, talvez Abril de 2006, Alberto Pimenta sentou-se na esplanada de um restaurante voltado para o Coliseu de Lisboa, abriu a meio o jornal que acabara de comprar, e deu com a notícia da morte de Gisberta Salce Júnior, em Fevereiro, no Porto. Transtornado com a brutalidade do que viu descrito em meia dúzia de linhas, fechou o jornal e disse para si eu vou escrever um poema sobre isto.»

 

 

 

                                    Aos Ombros de Gigantes de Umberto Eco


Para os leitores de Umberto Eco, Aos Ombros de Gigantes representa um evento festivo. Longe das salas de aula, dos congressos académicos e das cerimónias honorárias, Eco escreveu estes textos para gáudio dos assistentes do festival Milanesiana, que ali acorriam sempre em grande número a escutá-lo.

Estes textos seguem os temas anuais do festival e cobrem um repertório que vai da filosofia à literatura e aos meios de comunicação. Dir-se-ia a quintessência do universo de Umberto Eco, transposto para estas páginas com uma linguagem acessível, repleta de ironia, por vezes hilariante, mas também cortante quando necessário. 

As raízes da nossa cultura, os cânones variáveis da beleza, o falso que se torna verdadeiro e modifica o curso da história, a obsessão pelas conspirações, os heróis emblemáticos das grandes narrativas, as formas de arte, os aforismos e os epigramas são alguns dos temas tratados num livro enriquecido pelas imagens que o Autor projectou nestas conferências.

 

 

 

 


Papá das Pernas Longas

 


Uma manhã, o carro do pai teve problemas para começar a andar. O pai leva o Mateus ao infantário, mas este fica preocupado a pensar que o carro pode não funcionar à hora de o ir buscar. 

O pai começa então a derrubar os medos de Mateus apresentando uma série de sugestões cada vez mais criativas para modos alternativos de transporte – de um trator a um dragão, um urso polar a um barco a remos. Mas, se tudo mais falhar, ele virá a pé. . . porque para ir buscar o Mateus, as pernas do pai nunca estarão muito cansadas.

E uma vez em casa, haverá uma festa com convidados muito especiais, que será animada e brilhante.

Livro alegre, com ilustrações coloridas, frescas e engraçadas de uma ilustradora francesa excecionalmente talentosa e cheia de charme retro.

A história ideal para partilhar com todas as crianças ansiosas com os momentos de separação dos pais!

 

                              

                             

O Jorge e a Sua Sombra


Certa manhã, quando Jorge entra na cozinha, vê alguém sentado à mesa. Quem és tu?, pergunta ele. Sou a tua sombra, responde a sombra. A sombra segue Jorge para onde quer que vá, de um passeio pela rua a uma pescaria em Coney Island.

Que sombra é esta? Será uma praga maldita? Será um amigo? Ou ambas as coisas?

 

O André Semeão Não Tem Um Cavalo


 

 

O André Semeão diz a quem o quiser ouvir que tem um cavalo — o cavalo mais espetacular e bonito do mundo.

Mas a Clara não acredita nele. O André Semeão vive numa casa pequenina. Onde é que ele ia enfiar um cavalo? E tem buracos nos sapatos. Como é que podia cuidar do cavalo? Quanto mais o André fala do cavalo, mais zangada fica a Clara.

Mas, quando lhe chama mentiroso na escola e faz queixa dele à mãe, não recebe o apoio que espera. Recebe uma coisa bem mais importante.

Este livro foi ilustrado pela autora de O Livro dos Erros, uma obra aclamada pela crítica e distinguida internacionalmente.

 

 

 

 

 


 Música

  Novidades da Glitterbeat Records:

 


O novo trabalho de Gaye Su Akyol. Disponível em cd e vinil.

 

 

 

 

 

 

 


Quebra-Cabeça o regresso dos Bixiga 70.

 

 

 

 

 

 

 

 

     Bassekou Kouyate & Ngoni Ba – Miri

 


Miri, o novo trabalho do Maliano Bassekou Kouyate com Ngoni Ba

 

 

 

 

 

         

 

 

             

 J. S. Bach – Markus Passin BWV 247 (1744)

 


Próximo lançamento da Alia Vox, disponível a partir de 15 de Março.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hubro Jazz

 

A imagem pode conter: texto