Imagem de Fitacola Collage

A Distopia integra a RELI – Rede de Livraria Independentes

A Rede de Livrarias Independentes (RELI) é uma associação livre de apoio mútuo composta por livrarias de todo o território português sem ligação a redes e cadeias dos grandes grupos editoriais e livreiros. 

Acreditamos que as livrarias têm um papel fundamental na coesão cultural de uma sociedade, e na criação de um pensamento crítico e livre, contribuindo para a educação, a informação e o entretenimento dos cidadãos.

Queremos chegar ao nosso público habitual, e além dele, nos serviços que nos são comuns: garantir que a cultura esteja ao alcance dos nossos clientes, mas procurando garantir a sobrevivência e autonomia das nossas livrarias independentes. Esta é uma iniciativa que também procura o apoio do seu público.

Podem contar connosco. Contamos convosco?

Saiba mais em RELI.


Adivinham-se tempos muito complicados para as micro, pequenas e médias empresas que compõem a maior parte do tecido empresarial português. Agora mais do que nunca, onde decidimos gastar o nosso dinheiro pode fazer toda a diferença para a sobrevivência destes pequenos negócios, desde a mercearia da esquina à livraria do vosso bairro. Por isso, se puderem, enquanto estão em casa considerem ajudar os vários negócios que têm vendas online ou qualquer tipo de venda à distância.

Tenham consciência que mesmo que a entrega dos artigos não seja possível neste momento, até porque também se coloca em risco todos os que trabalham nos CTT e transportadoras, qualquer compra pode fazer a diferença e as vossas coisas estarão à espera quando esta tempestade passar.

Uma ideia que vimos divulgada noutros países é a compra de vouchers/cheques-brinde que poderão usar mais tarde. Considerem um investimento para o futuro, nosso e vosso.

Se não puderem comprar neste momento tentem divulgar os pequenos negócios de que gostam. Era bom que se conseguisse criar uma corrente de apoio para que quando viéssemos à tona do outro lado desta distopia ainda restasse alguma coisa.


Campanhas ReLI

Ilustração @ Matilde Feitor

Fique em Casa, Mas Não Fique Sem Livros!

Modalidades de Envio Distopia:

Oferta de Portes (envio CTT correio normal)

Portes 3,50€ (CTT correio registado)

Entrega em Casa às Sextas-Feiras (Lisboa)


Novidades




Destaques

Livros em Língua Inglesa

Condições especiais de envio para encomendas de livros em língua inglesa.


Novidades Ficção


Uma viagem urgente e esclarecedora pelos subterrâneos da história brasileira. Ao longo de oito capítulos, Lilia Moritz Schwarcz, uma das mais conceituadas historiadoras do Brasil contemporâneo, explora temas tão determinantes quando fraturantes na história do Brasil: o racismo, a desigualdade social, a corrupção, a violência, a escravatura, a intolerância.

Aqui se encontram algumas das raízes do autoritarismo brasileiro, na sua maioria originárias dos tempos coloniais e frequentemente mascaradas por uma mitologia nacional construída ad hoc e que obscurece uma realidade marcada pela lógica da dominação.


Os Medina e Vasconcelos

A Academia Portuguesa da História acaba de distinguir com o Prémio Fundação Calouste Gulbenkian – História da Presença de Portugal no Mundo a obra Os Medina e Vasconcelos: História de uma Família, de Maria de Lurdes Caldas


Novidades Literatura Infanto-Juvenil


E se… encontrasses uma outra perspectiva?
Descobrisses um outro mundo?
Conhecesses um outro eu?
O que farias?

Outro transporta-nos para uma Alice num país das maravilhas para mais pequenos.

Um lugar só de crianças, de brincadeiras e de passeios fora de horas.


Música

Novidades Música


Soul Jazz Records new ‘Apala: Apala Groups in Nigeria 1967-70’ is the first ever collection of Apala music to be released outside of Nigeria.

The album focusses on a wide selection of recordings made in Nigeria in the 1960s, a time when Apala music was at the height of its popularity. Apala is a deeply rhythmical, hypnotic and powerful musical style that combines the striking nasal-style vocals and traditions of Islamic music, the Agidigbo (thumb piano), and the equally powerful drumming and percussion rhythms and techniques of the Yoruba of Nigeria.

Apala is a popular music that also functioned as a form of cultural resistance – Apala music involved no western instrumentation and is sung in the Yoruba language, its aesthetic an implicit cultural rejection of the British Empire’s colonial rule over Nigeria which lasted from 1901 until independence in 1960.